Tatuiano tem aval para regravar música de artista internacional


Guilherme Carriel planeja lançar o primeiro álbum até dezembro. Na foto com a cantora Paula Fernande
  • Da reportagem

O cantor Guilherme Carriel planeja lançar mais uma música em abril, mês no qual completará 23 anos de idade. Nascido na Capital da Música, o artista recebeu a autorização da compositora e intérprete da canção, a canadense Sarah McLachlan, para regravar a música “Fallen”.

Após um ano solicitando o aval, Carriel recebeu, em novembro, um e-mail com o documento que o autorizava a regravar a música, lançada em 2003, indicada ao “Grammy Awards” na categoria melhor performance vocal pop feminina. Com “Fallen”, Sarah foi premiada no “MuchMoreMusic Award” e no “Juno Award”, como compositora do ano.

“Eu enviava e-mails pedindo o aval a cada dois meses. Em novembro, quando o e-mail chegou, até pensei que fosse spam ou alguém tentando brincar comigo”, contou o tatuiano.

Carriel foi autorizado por Sarah a regravar sem qualquer custo, com a condição de não fazer alterações na melodia e na letra da canção, além de não poder comercializá-la. Ele terá de enviar a música à assessoria da artista canadense para uma nova avaliação antes do lançamento oficial.

As músicas de Carriel são gravadas no Studio Nova Vida Records, em Votorantim. De lá, o material é enviado a São Paulo e, posteriormente, ao Coconut Creek, na Flórida, nos Estados Unidos, onde fica a central do estúdio. Depois, a música faz o caminho inverso e retorna pronta ao cantor.

“Todo esse processo leva cerca de 20 a 25 dias. Se eu puder gravar no início de março, em abril estará pronta. Poderei comemorar o meu aniversário e o lançamento da música”, afirmou.

“Fallen”, na voz de Carriel, será disponibilizada simultaneamente em todas as plataformas de streaming (serviço que transmite conteúdos pela internet, sem a necessidade de baixá-los). O clipe, no entanto, está previsto para o mês de junho.

“A música será lançada primeiro e, depois, o clipe. Queremos fazer algo muito bem elaborado. Em junho, tenho uma viagem marcada para Campos do Jordão, e estamos nos programando para gravar o clipe lá”, revelou.

Carriel nasceu no dia 2 de abril, data na qual é celebrada o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Por coincidência, ele possui grau leve de autismo, e foi assim que descobriu que tinha talento para a música.

Durante o tratamento do autismo, quando tinha nove anos, um psiquiatra recomendou que, quando Carriel estivesse nervoso, pegasse um microfone para cantar e, dessa forma, conseguiria acalmar-se. “Afinal, quem canta os males espanta”, completou.

O primeiro microfone dele era de plástico. Na sequência, ele pediu para cantar na escola e, depois, na igreja. “Pedi para que a professora me deixasse cantar. Cheguei na frente dos meus coleguinhas e comecei a cantar de olhos fechados. Enquanto todos estavam dando risada, me senti no ‘Rock In Rio’”, expôs.

A cantora Paula Fernandes é a inspiração de Carriel. O músico afirma que adorava as músicas mesmo antes de saber que eram interpretadas por ela. “Como não tinha computador ou celular, todos os dias, eu corria em frente à TV para ouvi-la cantar. Na rua, se escutasse a música tocar no rádio, eu parava e só saía do lugar quando a música terminasse”, revelou.

Trancado no quarto, o tatuiano começou a escrever músicas e, atualmente, possui 69 composições. A primeira, intitulada “Eu Sem Você”, foi gravada em dueto com o cantor local Neyton Domingues, o Xonado de Goiás. Segundo ele, a canção teve repercussão na internet e tocou em rádios.

Por meio da primeira música, Carriel foi convidado a cantar em programas e shows na região. Posteriormente, lançou as composições “Sua Causa” e “Eu Fiz Planos com Você”, além de ter gravado a música “Quando a Chuva Passar”, já interpretada por Ivete Sangalo e Paula Fernandes, com autorização do compositor Ramon Cruz.

“Precisei vender meu videogame, celular e a minha televisão para conseguir gravar a música ‘Eu Fiz Planos com Você’”, assegurou o artista.

Antes de gravar a canção da canadense, o tatuiano lançará mais uma música autoral, a “Me Beija”, no mês de fevereiro. “A ‘Me Beija’ tem um refrão ‘chiclete’, que gruda na cabeça. Acredito que as pessoas irão gostar e, logo depois, lanço a ‘Fallen’”, apontou Carriel.

O cantor realizou as turnês “Até a Última Canção” e “Alvorecer”, acompanhado por um “pen drive”. Atualmente, ele se apresenta com uma banda, na turnê intitulada “Novos Horizontes”, que dará nome a um álbum. Carriel pretende gravar novas músicas durante o ano e, em dezembro, lançar o nome do primeiro álbum musical dele.

O artista tatuiano tem “passagens” pelo Conservatório Dramático e Musical “Doutor Carlos de Campos”. Inicialmente, conseguiu se inscrever somente ao curso de artes cênicas, mas não foi admitido.

No ano seguinte, Carriel foi aprovado no curso de canto lírico. Porém, acabou deixando-o por problemas pessoais. “Perdi a matrícula, mas não perdi a vontade. Considero que me formei mesmo sem o diploma, pois meus amigos que faziam o curso me passavam toda matéria, e continuei estudando”, garantiu.

Questionado sobre qual show o marcou mais, o cantor lembra, com carinho, da primeira vez que cantou no Pesqueiro Ellun, atual Pesqueiro e Restaurante Nossa Senhora de Fátima. Ele conta que publicou em uma rede social que iria ao local para cantar no caraoquê, contando com a presença dos amigos.

De acordo com Carriel, o espaço estava lotado, e com a presença de amigos. Ao terminar de cantar a música autoral, “Eu Sem Você”, todo o público se levantou para aplaudi-lo. Posteriormente, os amigos e pessoas que não conhecia pediram para tirar fotos com ele.

“Já cantei com a Paula Fernandes e com o Breno e Caio César. Conheci o Michel Teló e me apresentei em diversas cidades do estado e até em Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro. Entretanto, nada irá superar minha primeira noite no caraoquê do Pesqueiro Ellun”, declarou.

“Minha mãe – minha maior incentivadora – se emocionou. Antes, eu tinha algumas dúvidas, mas foi naquele dia que senti que era aquilo que eu queria para minha vida. Foi algo muito especial, pois a minha música foi aceita”, finalizou Carriel.

Cultura

Mais Notícias

setembro 19, 2020
Vídeo apresentado por Marcelo Tas tem Tatuí como personagem central
em Cultura

Com apoio do Grupo CCR, conteúdo é veiculado em plataformas digitais

setembro 19, 2020
Dançarinos tatuianos participam de 1º disputa mundial de forró online
em Cultura

‘Troféu Forró Para o Mundo’ será transmitido na net; público poderá votar

setembro 12, 2020
Histórico piano alemão é o primeiro item doado ao MIS
em Cultura

Instrumento de mais de cem anos já pertenceu ao maestro Antônio Carlos Neves Campos

setembro 09, 2020
Prefeitura cancela 8ª edição da Feira do Doce e anuncia sete dias em 2021
em Cultura

Principal evento local ocorrerá em finais de semana de julho no próximo ano

setembro 09, 2020
Candidata tatuiana solicita apoio da população ao ‘Miss Brasil Plus Size’
em Cultura

Grasiane Santos depende de ‘curtidas’ nas redes sociais para se classificar

agosto 22, 2020
Conservatório fará ‘intensivão’ com aula sobre viola caipira
em Cultura

O Conservatório de Tatuí participa, na próxima terça-feira, 25, do “Intensivão #Cultura Em Casa”.

agosto 22, 2020
Pela internet, MHPS realiza últimos dias da 78ª Semana Paulo Setúbal
em Cultura

Prefeitura preparou cronograma de quase um mês de atrações online

agosto 22, 2020
Antigomobilismo e ‘Lar’ agradecem doadores de live do Tatuí Classic Car
em Cultura

Instituição social permanece recebendo contribuições ao longo do ano

agosto 22, 2020
Tatuiana se prepara a disputa do ‘Miss Brasil Plus Size 2020’
em Cultura

Grasiane Santos participa de concurso nacional pela internet

agosto 19, 2020
‘Live’ em celebração ao aniversário de Tatuí atinge 230 mil visualizações
em Cultura

Show de Rick e Renner no CDMCC foi transmitido no YouTube e Facebook

agosto 15, 2020
MHPS produz medalhas em festejo ao centenário de edifício histórico
em Cultura

Cem unidades serão entregues a autoridades e personalidades tatuianas

agosto 15, 2020
Aprovado tombamento de edifício do MHPS e da capela da Santa Casa
em Cultura

Condephat deseja reconhecimento de valores culturais e históricos